A Diretoria do SOS Abelhas sem Ferrão é bastante diversa, e composta por pessoas com grande conhecimento sobre as abelhas nativas do Brasil, em especial as Abelhas sem Ferrão. Aqui você pode conhecer um pouco sobre nosso quadro atual.

Gerson Luiz Pinheiro

Presidente e idealizador do SOS Abelhas sem Ferrão.

Administrador de empresas de formação.

Ao ser apresentado as abelhas sem ferrão por sua filha caçula, passou a cuidar de alguns enxames e se tornou um grande defensor dessas espécies nativas do Brasil, além de passar por uma enorme transformação em sua visão de mundo e estilo de vida. Aos poucos essa paixão se transformou numa iniciativa de resgatar abelhas ameaçadas e educar pessoas sobre sua importância. Não perde sequer uma oportunidade de falar sobre as abelhas sem ferrão.

Jorge Diogo

Vice presidente do SOS Abelhas sem Ferrão

Militar da reserva da  Polícia do Estado de São Paulo, tendo atuado principalmente como bombeiro.

É um meliponicultor altamente qualificado com larga experiência, muito preocupado com a preservação dos enxames em risco, trouxe para o SOS Abelhas sem Ferrão todo o seu conhecimento e organização adquiridos ao longo da carreira.

Celso Barbiéri Jr

Diretor técnico científico do SOS Abelhas sem Ferrão.
Bacharel em Gestão Ambiental pela Universidade de São Paulo.

Apaixonado por ciência e pelo meio ambiente desde a infância, encontrou nas abelhas não só um tema de pesquisa, mas também um objetivo de vida. É meliponicultor urbano e atualmente desenvolve estudos com abelhas solitárias da tribo Euglossini. Acredita que só levando o conhecimento sobre as abelhas nativas para a população, é que teremos um ambiente mais equilibrado e conservado.

Gabriela Silva

Diretora de comunicação do SOS Abelhas sem Ferrão.

Gestora e Engenheira Ambiental, atuante desde 2008 em gerenciamento de áreas contaminadas, curiosa pelo infinito universo das Abelhas e completamente apaixonada por educação ambiental. Conheceu as abelhas sem ferrão e a SOS através das hortas comunitárias do município de São Paulo. Acredita que o mundo só funciona se houver cultura, educação e preservacionismo.