Intituto

Compartilhando conhecimento para o amanhã.

No último dia 26 de junho de 2019 tivemos a grande honra de comparecer ao Instituto Relfe na cidade de Peruíbe no Litoral de São Paulo.

O Instituto Relfe e atua pela garantia dos direitos da criança e do adolescente em situação de vulnerabilidade social, atendem mais de 150 crianças em um bairro onde a escassez de oportunidades contribui para um cenário de risco. Cumprindo sua visão de ser agentes transformador na vida de seu público.

Através do biólogo Bruno Lima um dos colaboradores do instituto que trabalha a conscientização nas crianças com o meio ambiente está abordando o tema da importância dos agentes polinizadores para nossa sobrevivência e teve a brilhante ideia de nos convidar para fazer parte deste tema tão pouco discutido nas escolas e mostrar para as crianças a importância de preservar nossas abelhas nativas sem ferrão.

Ficamos felizes e horados pelo convite em comparecer ao instituto que trabalha com crianças e adolescentes as quais o SOS Abelhas Sem Ferrão tem como objetivo maior a disseminação da importância de se preservar nossas abelhas nativas para esse público. Eles são os maiores polinizadores de informação, sempre que saímos de uma sala de aula imaginamos elas chegando em casa e contando com brilho nos olhos para seus pais, familiares e amigos o que aprenderam e as experiências que tiveram. Com isso gerando um impacto na vida das pessoas muito grande fazendo com que parem por um instante e reflitam sobre o que realmente estamos fazendo. Uma criança naquele momento mostra que realmente entende a importância de se preservar a vida dessas criaturinhas tão pequenas e ao mesmo tempo gigantes na preservação do meio ambiente.

Como sabemos o SOS Abelhas Sem Ferrão nasceu de uma história como essa, uma criança que voltou para casa depois de um passeio de escola com brilhos nos olhos, despertando nos pais o interesse de conhecer aquilo que causou tamanha euforia em sua filha.  Causando uma grande comoção e reflexão da verdadeira importância de ser falar cada vez mais dessas pequenas e gigantes guerreiras as Abelhas Nativas Sem Ferrão (ASF) pouco conhecidas por nós.

Mais uma vez saímos eufóricos com a sensação de dever cumprido em ter polinizado essas crianças e adolescentes que daqui para frente serão agentes polinizadores desta ideia e que com certeza terão esses momentos guardados na memória como nós que também lembraremos de cada sorriso e expressão de surpresa.

Gostaríamos de agradecer profundamente a todos os responsáveis pelo Instituto Relf pelo trabalho importantíssimo realizado na comunidade e os envolvidos pelo evento, em especial a profª. Gisele que nos recebeu de braços abertos.

Essa parceria de passar conhecimento para essas crianças ainda não acabou temos como objetivo voltar e apresentar para outras turmas e reforçar cada vez mais toda a importância de se adquirir cada vez mais o conhecimento sobre as ASF. Contamos com a sua ajuda para cada vez mais atingir mais pessoas sobre o papel importante das nossas ABELHAS NATIVAS SEM FERRÃO, entre no nosso site e descubra.

banner que leva para uma plataforma de arrecadação para que possamos dar continuidade asse projeto.