13815198 1223045594375066 432382019 N

Como capturar abelhas sem ferrão?

Muitas pessoas se perguntam se podem se tornarem cuidadores de abelhas sem ferrão, e a resposta é SIM! Existem várias formas de obtenção de abelhas sem ferrão, mas a mais sustentável é a captura com ninhos armadilhas.
A captura com ninhos armadilha é uma técnica de captura bastante indicada para a captura das abelhas sem ferrão, e é permitida pela resolução CONAMA 346/2004.
Existem vários tipos de ninhos armadilha, alguns feitos com caixas racionais, outros com cabaças, mas a técnica que vamos apresentar aqui hoje utiliza garrafas PET.

Antes de falar sobre os  materiais necessários para a confecção das iscas PET, é importante explicar algumas coisas sobre o comportamento de nidificação das abelhas sem ferrão.
As abelhas sem ferrão fazem seus ninhos geralmente em ocos de árvores buracos no chão ou em ninhos externos construídos apoiados em na vegetação ou em rochas. Nas cidades, algumas espécies mais cosmopolitas conseguiram se adaptar a ocupar espaços em buracos de muros, caixas de força, caixas de correio, gavetas de churrasqueiras, entre outros espaços inusitados.
Estudos indicam, que os ocos naturais das árvores são o principal fator limitante para a nidificação (formação de um ninho) de abelhas sem ferrão. Dessa forma, a utilização dos ninhos armadilha além de não extrair um ninho já estabelecido na natureza fornece uma nova opção de local para a nidificação de uma colônia, durante o período de enxameação.
Mas e ai, como capturar abelhas sem ferrão?

Materiais:
Garrafas PET;

jornal;

plástico escuro, de preferência preto;

Etiquetas de identificação da isca (disponível aqui)

Própolis ou geoprópolis diluído em álcool;cera de abelhas

IMG_20160720_163220952

Opcionais

Ponteiras feitas com cabo de vassoura; ponteiras feitas com pedaços de mangueira; joelhos de PVC.

 

Etapa 1- Loção Atrativa

IMG_20160720_161431860_HDR
Coloque a própolis ou geopróplis de abelhas sem ferrão em um recipiente em que seja possível vedar e deixe curtindo no álcool por vários dias. Recomendamos pelo menos 10 dias.
Uma dica interessante é a de chacoalhar esse material por 2 minutos uma vez ao dia.
Recomendamos o uso de álcool de cereais para fazer a loção atrativa, embora qualquer álcool de alta concentração seja capaz de produzir efeitos similares.

IMG_20160720_161530840_HDR

Não recomendamos álcool automotivo, não por não funcionar, afinal funciona. Mas por ele ter uma infinidade de aditivos como metais pesados .

 

Etapa 2- Montando as iscas
1- Separe as garrafas PET, do tamanho que tiver.

IMG_20160720_163511726
No Brasil existem mais de 300 espécies de abelhas sem ferrão catalogadas, com diferentes tamanhos corporais e com diferentes tamanhos de população interna, portanto você pode usar garrafas pequenas e até galões como iscas. Espécies diferentes dependem de ocos de tamanhos diferentes para fazer os seus ninhos.

 

2- Despeje a loção atrativa dentro das garrafas de forma a lambuzar todas as paredes, o cheiro da loção irá atrair as abelhas que buscam um lugar pra fazer o seu ninho para a sua isca. E despeje o excedente de volta para o recipiente com atrativo, você irá precisar aproveitar tudo para fazer mais iscas.

IMG_20160720_163609178

 

3- Enrole a garrafa com jornal. Esse jornal irá dar conforto térmico para o enxame enquanto ele se estabelece.

IMG_20160720_163731286_HDR

4- Vede a garrafa já embrulhada no jornal com o plástico preto, que irá dar conforto óptico para o enxame, as abelhas vivem em ninhos escuros, então para simular essa escuridão o saco preto é excelente. Além disso você impermeabiliza a isca e evita que o jornal se molhe em uma chuva. Cole o plástico com fita adesiva para que ele não se solte.

IMG_20160720_163833935_HDR

5- Identifique as iscas com as etiquetas da SOS Abelhas sem Ferrão, para que ninguém mexa nas suas iscas. Muitas vezes elas são confundidas com lixo ou bombas caseiras, como já aconteceu no município de São Carlos -SP. Para baixar as nossas etiquetas de identificação de iscas basta clicar aqui.

Etiquetas

 

6- Deixe um furinho na tampa da garrafa para que as abelhas entrem.Existem técnicas que fazem a entrada da isca com pedaços de cabo de vassoura velho furado, ou com cotovelos de PVC. Essa técnica foi desenvolvida após a descoberta que as abelhas costumam fazer túneis na entrada com um tipo de “curva” ou “esquina” para que a luz não entre diretamente no ninho. A ideia do cabo de vassoura furado além disso simula uma entrada de madeira.
Muitos meliponicultores também colocam cera de abelha na entrada da isca, como forma de aumentar a atração. Muitas vezes as abelhas irão apenas roubar essa cera e ir embora, mas isso por si só já é um sinal de que a isca foi encontrada.IMG_20160720_164249396_HDR

 

7- Instale as iscas em locais arborizados, onde não tomem sol o dia todo nem chuva diretamente. Além disso fixe as iscas ou na horizontal, ou na vertical, nunca inclinadas, para não prejudicar a estrutura do ninho na transferência das iscas para uma caixa de criação racional.

13815198_1223045594375066_432382019_n

8- Borrife um pouco de atrativo no local onde você instalou a isca, como no tronco da árvore ou na parte externa da garrafa.

9- Marque a localização onde você instalou cada isca. Você irá precisar saber onde elas estão, então anote o local.

10- Faça visitas periódicas para saber se as iscas receberam enxameações.

11- A partir do dia em que você notar que o enxame se fixou na isca, conte de 45 a 60 dias e já poderá fazer a transferência para uma caixa racional. É importante que você leve a isca com a entrada tapada para o local (e que esse esteja a mais de 2KM de onde você capturou o enxame) quando chegar ao local, instale a isca no local onde irá ficar a caixa racional em definitivo e deixe pelo menos 1 semana antes de transferir.

12- Transferir o enxame para a caixa racional. Essa parte será estudada em uma outra matéria, até lá!